quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Educação Física deve ser disciplina prioritária

Aqui está um artigo interessante sobre a importância da disciplina de Educação Física.


[A sugestão é de um médico. A escola deveria estar a ensinar mais sobre a importância do exercício físico e da actividade desportiva na saúde e qualidade de vida e menos francês, tecnologias e outras disciplinas.

José Manuel Ramos entende que "as entidades públicas, todas, a partir das escolas, têm uma responsabilidade da maneira como a actividade física e desportiva é fomentada. Tendo consciência que os cidadãos, as famílias, desresponsabilizaram-se quanto à importância e ao papel da actividade física e desportiva, pois acham que a escola é que deve fazer tudo, nós hoje temos um terço das crianças obesas e metade da população com peso a mais".

Responsabilizando directamente a Escola por esse papel, de fomento da cultura física e desportiva, José Manuel Ramos entende que "é lá que estão os técnicos, as pessoas que deveriam ter consciência da importância do exercício na qualidade de vida e na saúde".

Infelizmente, o médico acha que a escola ensina tudo menos o que interessa. E é muito crítico em relação aos currículos. Aos de Educação Física por serem "restritivos, pois limitam-se à aprendizagem das modalidades e aos conhecimentos teóricos", criticando o facto de outros currículos privilegiarem "competências que usamos muito pouco ao longo da vida, subalternizando a importância do exercício ".

O médico não tem dúvida que a Educação Física deveria ser a disciplina nuclear, "pois a nossa vida depende da forma como a vivermos".

Não acreditando que os professores sejam eles capazes de mudar os currículos, pois a escola sempre tratou a educação física como uma disciplina menor, o médico alerta que "os bons hábitos de vida ou se adquirem em jovem, na escola, ou então a situação não se altera", até porque "os jovens podem influenciar os pais a terem outro comportamento".

José Manuel Ramos recorre aos números, ao aumento exponencial de obesos, aos níveis assustadores de colesterol nos jovens, para dizer que a causa principal é a ausência de exercício físico e desportivo, a par de uma má alimentação.

O médico considera que a escola tem falhado na educação, deixando as cidadãos reféns do marketing que torna prioritário "o telemóvel topo de gama para uma criança ou os dois 'plasmas' para a mesma casa e onde as actividades que garantem a saúde foram secundarizadas".]


Fonte: dnotícias.pt

2 comentários:

candeeiro verde disse...

olaa
visita o meu blog

http://cadernodaminhavida.blogspot.com/

bom domingo

Smg disse...

Eu gostava de visitar o teu blogue mas só têm acesso pessoas convidadas por ti.